4 de nov de 2012

Capitúlo XVII

Choque entre deuses
deus se vira e pergunta em alto som.
-Quem ousa se dirigir a mim desta forma?
ele olha com mais atenção e vê um dos moradores em pé.
-Então foi você mortal insolente.
Ele anda até o morador que estava tremendo de pavor e coloca sua mão mão em seu rosto.
Todos começam a sentir a temperatura do local aumentar, então morador começar a gritar e se debater. Seu rosto queimava, e conforme o rosto queimava Apollo o apertava, até o momento que ele foi totalmente esmagado e o corpo do morador caiu.
Todos ficaram apavorados com a cena, a mulher aproveitou a distração do deus para tentar fugir floresta a dentro.
O deus ao perceber que a mulher tentava fugir disse.
-Fiquem aqui mortais.
E então seguiu atrás dela. Como ele é bem maior que ela e possui pernas mais longas ele a alcançou sem dificuldades. Agarrando-a pelo braço ele disse de forma um tanto doce.
-Venha comigo até o Olimpo.
-N...não! me larga!
Gritou a mulher.
O deus tomado de um amor doentio gritou.
-Cale-se sua mulherzinha, você virá comigo e será minha mulher.
O desejo do deus pela mulher apenas aumentava. Ele então tentou possuí la ali mesmo, a mulher tentou resistir de toda forma, mas foi em vão.
Apollo arrancou sua roupa a força e acariciou os seios da mulher, então passou passou a língua pelo rosto e a colocou na boca.
A mulher mordeu a língua do deus que por reflexo a tirou rapidamente, mas ele não parou por causa disso, colocou os dedos na vagina da mulher e fez algumas caricias.
Apesar de estar sendo forçada, a mulher sentia prazer nas atitudes do deus, ela o repugnava, mas gostava das coisas que fazia, ele continuou a passar a língua entorno dos seios dela que gemia de prazer. Ela já não mais resistia a Apollo e se entregou totalmente.
Após a relação Apollo cobriu a mulher com parte de sua roupa e se dirigiram novamente para onde os outros estavam, ele anunciou.
-Ela agora é minha mulher, iremos ao Olimpo e lá ela irá morar.
Adalberon olhou para mulher e ela olhou para o outro lado o evitando.
Os dois subiram na carruagem de fogo e voltaram ao Olimpo.
Ao chegar, eles descem da carruagem e são visto com espanto pelos serviçais.
-O que olham serviçais? voltem aos seus afazeres!
Os serviçais estavam espantados com o fato de uma mortal está no Olimpo.
Apollo se dirige aos seus aposentos coma mulher, mas logo é parado por Zeus.
-Sabe que não pode trazer mortais aqui Apollo, é proibido.
Falou Zeus a Apollo.
-Mas eu a amo, e comigo ela irá ficar.
Respondeu Apollo.
-Não irei permitir tamanha tolice vinda de um deus como você Apollo.
Disse Zeus irritado.
-Se o problema é esse Zeus, você terá que tirá la de mima força.
Disse Apollo de forma desafiadora.
Então Zeus o disse.
-Como pode tomar como sua mulher uma simples mortal que mal sabe seu próprio nome? Nós, os deuses conseguimos poder para governar este mundo eliminando nossos pais, os titãs.
Agora você traz uma mortal até aqui, ao Olimpo.... Consigo ver de forma cada vez mais clara nossa destruição.
Apollo claramente irritado disse.
-Ela não é uma simples mortal, ela é minha mulher. E se você falar assim com ela mais uma vez, o Olimpo irá perder um de seus doze grandes deuses.
Zeus riu e disse.
-Eu sou supremo aqui no Olimpo, o principal entre os 12 grandes deuses, acha que pode contra mim Apollo?
-Aquele que auto proclama possui apenas um ego a ser alimentado a cada dia.
Falou Apollo com um sorriso de deboche.
Eles se encararam por alguns segundos e após isso deram as costas e saíram;
Apollo olhou para mulher e disse.
-Vamos, temos muito o que fazer.

Um comentário:

  1. OMG.... que criatividade perversa cara...esperando volta as partes sanguentarias que me dar gosto de ler(sou perverso).

    ResponderExcluir