10 de nov de 2012

Capitúlo XIII


Acontecimento inesperado


No local onde Quiron estava, a luta ainda não havia começado, eles se encaravam, Quiron não demonstra sinal de medo algum enquanto Regulos estava surpreso  com medo visivel.
-Vai se matar ou deseja sofrer pelas minhas mãos?
Falou Quiron.
-Huhuhu, fala como se pudesse fazer algo, eu sou o filho de Hades, eu tenho controle sobre  a morte.
Falou  Regulos que tentava disfarçar o medo.
-Quer tentar a sorte?
Falou Quiron zombando do Semideus.
-Seu maldito, só porque mudou um pouco de aparência acha que pode me vencer. Eu vou lhe matar, trazer a vida e matar novamente..
Gritou Regulos.
Logo depois, ele ordena que seus soldados que atacassem Quiron.
-Vamos meus escravos! Matem esse maldito!
Todos os soldados correram até Quiron e o mesmo correu em direção a eles.
Ao ficarem de frente Quiron desapareceu e reapareceu em frente a Regulos.
-Co...como chegou aqui?
Se perguntava Regulos assustado.
-So...soldados, ataquem ele!
Regulos dava as ordens mas nada acontecia.
-O que fez com eles seu maldito?
Perguntava Regulos.
-Observe com atenção
.Respondeu Quiron.
Regulos então olha em direção aos seus escravos que começaram a sangrar e cair em pedaços.
-Co...como fez isso?
Regulos estava bastante surpreso com o que acabou de ver e pedia explicações  a Quiron.
-Eu apenas me movi rapidamente. Este poder é fabuloso. E tudo isso para você.
Explicava Quiron.
-Como conseguiu tanta força?
Perguntou Regulos.
-Não interessa. Tudo que importa é que eu tenho força suficiente para te fazer sofrer.
Respondeu Quiron.
-Seu monstro!
Gritava Regulos.
-Você me chama de monstro? logo você que se diverte ao matar pessoas e faz ela sofrer? eu apenas irei te dar o tratamento que merece.
-Mas eu sou um Semideus, eu posso, tenho a permissão divina.
Dizia Regulos.
-Ninguém tem o direito de tirar a  vida de outra pessoa, mas a sua eu terei prazer em tirar.
Dizia Quiron em fúria.
Ele então agarra Regulos pelo pescoço e começa a socar o seu rosto.
Após socar abstante, ele para e olha para Regulos que estava com a face bastante acabada.
-Pa...pare...
Falava Regulos com dificuldade.
-Mas eu nem comecei.
Falou Quiron com um grande sorriso no rosto.
Quiron arremessou Regulos no chão e pisou em sua cabeça com seu casco.
Então começa a pisotea o rosto do Semideus que já estava ficando irreconhecivel.
-Nada disso ainda é o suficiente apra você.
Falava Quiron enquanto pinoteava a cabeça de Regulos.
-Acho que vou te matar rapidamente. Há, esqueci que você mão morre. hahahahahaha.
Gargalhava Quiron enquanto ridicularizada o Semideus.
-Não...zombe de mim...
Falou Regulos com muita dificuldade.
-E o que você acha que pode fazer?
Perguntou Quiron enquanto pressionava com ainda mais força a cabeça de Regulos.
Regulos levanta sua mão  até a perna de Quiron.
-Largue minha perna seu maldito.
Falou Quiron.
Quiron então chuta o rosto de Regulos que cai longe.
-Se levante, se ficar ai caido não terá nenhum pouco de graça. Reaja!
Gritou Quiron.
Regulos com bastante esforço levantou seus dedos até sua boca e assobiou.
O chão começou a tremer e uma enorme fenda se abriu em frente ao Semideus. Podia-se ouvir latidos ao longe aos poucos eles ficavam mais próximos.
De dentro da fenda saiu  um enorme cão de três cabeças.
Seu pelo era prateado e seus olhos vermelhos, possuía enormes presas e um hálito podre, como o de cadáveres em descomposição.
A criatura latiu com suas três cabeças ao mesmo tempo e uma forte rajada de vento  foi criada. Pedaços de pessoas saíram de suas bocas e Quiron era empurrado para traz.
-Ve...Venha cá...garoto...
Dizia Regulos a criatura.
Ela então lambeu o rosto do Semideus e rapidamente suas feridas começaram a se curar.
Regulos passoua  mão na cabeça da criatura e ela parecia dócil.
-Mas o que é essa coisa?
Perguntava Quiron espantado.
Então Regulos diz.
-Trema diante do meu amado animal. Trema diante de Ceix o cão dos infernos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário