16 de nov de 2012

Capitúlo VII

Vitória?

-Uma criança? - Perguntava um morador surpreso.
-Como pode causar tal carnificina?- Pensava Quiron
Quiron se perguntava o que podia ter ocorrido, mesmo sendo um Semideus ele ainda era uma criança, e não podia possuir tanta experiência de combate, já que entre os mortos estavam verdadeiros guerreiros.
O Semideus que estava sentado sobre os mortos não conseguia conter seu riso.
-Huhuhuhu...HAHAHAHA.- Ria sadicamente.
-Vejo que chegou mais alguns brinquedinhos, espero que me divirtam mais do que os outros...huhuhu....- Falava o Semideus que não conseguia segurar o sorriso que ia de orelha a orelha.
Ele se levantou e começou a caminhar em direção a todos. A cada passo que ele dava mais os moradores que foram lutar ficavam com medo.
Quiron não esboçava medo, talvez para dar mais segurança aos que estavam com ele, mas se fosse isso que ele estava tentando fazer, não estava funcionando.
A cada segundo o Semideus se aproximava mais, em passos curtos e sempre rindo.
-Senhor... o que faremos?- Dizia o morador apavorado.
Quiron apesar de sério não respondeu a pergunta, como se estivesse perdido em seus pensamentos e sempre com os olhos fixados no Semideus que se aproximava.
O morador que o fez a pergunta, talvez em um sinal desespero correu como louco para cima do Semideus.
Outro morador que estava próximo a Quiron  grita. - Pare!-
As palavras dele serviram para despertar Quiron do estado que estava.
Ao recobrar a conciencia e perceber o que estava havendo, ele grita na tentativa de para o morador que corria em direção ao Semideus.
-Não faça isso seu idiota!- Gritou Quiron.
O morador que foi atacar o Semideus o atingiu no peito com uma faca que estava em sua mão. Ao cravar a faca no peito do Semideus, esse caiu e do local onde foi atingido muito sangue jorrava.
-E...Eu consegui?- Se perguntava o morador que estava surpreso com o que acabou de acontecer.
Então ele da as costas para o Semideus que agora estava caído, e se dirige a todos.
-Ei pessoal! Eu consegui! Eu matei ele!- Gritava com felicidade, mas seus amigos apenas viam os gestos que ele fazia felizmente.
Atrás dele o Semideus que estava caído abre os olhos e retira a faca que estava cravada em seu peito, O sangue que havia jorrado começava a voltar para o seu corpo.
Mas o que estava havendo? O que era esse garoto?
Então ele se levanta, Quiron e os outros que viam de longe gritavam e faziam gestos, tentando avisar o que estava havendo.
-Atrás de você! Atrás de você!- Todos ficavam gritando mas suas vozes não chegavam até ele.
-Oque? Não estou ouvindo, falem mais alto!- Gritava o morador com a mão no ouvindo em um gesto que mostrava que ele não estava escutando.
Então todos começaram a apontar para que ele olhasse para traz.
-Hã?- 
O morador olhava para traz desconfiado, ao olhar para traz ele ve o Semideus que o apunhala no peito com a mesma faca que foi apunhalado.
-Porque acha que eu morreria tão facilmente? huhuhu- Perguntava o Semideus de forma Irónica.
- O morador Colocava sua mão  em direção a faca como se fosse arranca-la, mas não tinha mais força para isso.
Apenas olhava par ao Semideus com terror em seus olhos.
O Semideus então arrancou a faca do peito do morador e passou a  língua na lamina que estava melada de sangue enquanto o morador caia. Então começa novamente a andar em direção aos outros que gritavam em terror. -Não se Aproxime!-
-Deixe eu me apresentar.- Dizia o Semideus.
-Eu sou Regulos o filho de Hades.
-

Nenhum comentário:

Postar um comentário