18 de nov de 2012

Capitúlo V

Separação

-Por Zeus, o que está havendo agora?-
Dizia Adalberon ao ver que havia muitas pessoas aglomeradas novamente.
-SILENCIO, SILENCIO!-
Gritava Quiron para multidão que logo se silenciou.
-Vamos atacar os Semideuses de surpresa hoje!-  Exclamava.
Ao ouvir as palavras de Quiron a multidão vibrava novamente.
Adalberon irritado com o que acabou de ouvir, corre em direção a Quiron e fala. - M... mas que loucura é essa?-
-As pessoas que estão aqui, estão por pura vontade de lutar. Como você pode ver só à metade do numero de pessoas de antes.-
Falava Quiron enquanto apontava para todos.
-Veja.-
-Quem está comigo na luta contra os Semideuses?- Gritava.
Todos os moradores que estavam ali começaram a gritar palavras do tipo. "Vamos acabar com eles", "Vamos garantir nosso futuro".
Era como se estivessem pedindo para morrer. Como lutar contra um inimigo que era superior a eles em todos os aspectos?
Eles não tinham a resposta mas pouco se importavam, o que queriam era lutar, mesmo com as mínimas chances que tinham, eles queriam batalhar e mostrar a força humana.
Loucura? Sim, era loucura, mas quem liga? Já que o futuro poderia ser mais duro do que se imaginava.
Adalberon desesperado falava. -Se forem a luta não irão condenar somente a vocês, mas a nós também, acha que os Semideuses irão se contentar só com vocês?
Um outro morador que passava pelo local ouviu as palavras de Adalberon e o apoiou.
- ele tem razão, eu não quero morrer por causa de vocês. Se querem se matar se matem, mas não nos condene.-
Dizia o morador indignado.
-Se não deseja lutar fuja como os outros, não precisamos de covardes connosco.-
Disse Quiron ao morador.
O morador então o respondia. - Prefiro ser um covarde e continuar vivo, não desejo ir para uma batalha suicida, tenho uma família e quero viver para ver meu filho crescer.-
-Não pense que você é o único que possui uma família, eu tenho um filho, e seu nome é Zeno, minha mulher... a mãe dele foi morta pelos Semideuses...-
Dizia Quiron com os olhos cheios de lágrimas.
Adalberon ficou surpreso com o que acabou de ouvir, mas antes que pudesse falar algo Quiron diz.
-Mas não importa, nós iremos a luta e mataremos ao menos um dos Semideuses.-
Adalberon então diz a Quiron - O que você quer é vingança? quer nos levar...  levar a todos a morte por pura vingança?-
-NÃO!- Dizia Quiron de forma agressiva. -Eu quero lutar para que não ocorram mais mortes, será um sacrifício para o bem de todos. Será uma guerra para acabar com a guerra!.
-Violência apenas gera mais violência, a partir do momento que você matar um Semideus eles vão querer matar você, é isso que quer?-
Disse Aldebaron em tom de sermão.
-E você acha que eu não sei? mas se decidimos lutar é porque não ligamos que nos matem, apenas queremos criar um mundo onde nossas futuras gerações possam viver melhor.
-Se você morrer, quem cuidará do seu filho? vai deixa-lo só?- Disse Adalberon com angustia em suas palavras.
-Não importa!- Falou Quiron de forma rude.
-Se os Semideuses não morrerem ele morrerá mais cedo ou mais tarde.- continuou.
Adalberon então dá um soco no rosto de Quiron, que vira as costas e segue.
-Vamos todos, o ataque vai ser agora mesmo, peguem tudo que pode servir como arma.-  disse.
-Se alguém ainda tem alguma duvida fique aqui, não quero covardes comigo.-
As pessoas que estava no momento foram em suas casas, e então pegaram tudo que poderia servir como arma e saíram com Quiron.
Adalberon sem acreditar no que tinha acabado de acontecer diz, como se estivesse pensando em voz alta.
-...isso é loucura...-

Nenhum comentário:

Postar um comentário