27 de out de 2010

Capitúlo XXVI

Você não pode ir!
Se afastando de Adalberon Agnes disse.
-Adalberon... você está me assustando.
Alexandros e Zeno choravam, e ao notar o choro deles e o pavor de todos Adalberon foi se acalmando e a aura que o cobria foi desaparecendo.
-Me... me perdoem, eu não queria...
Adalberon não conseguiu completar a frase, ele estava assustado com sigo mesmo.
-Você não vai lutar, você não irá!
Falou Jorge.
-Mas porque?
Perguntou Adalberon.
-Se o que você mostrou é realmente a aura de Tártaro é melhor você ficar. Você pode por em risco a vida de todos.
Explicou Jorge.
-Mas eu preciso ir...
Insistia Adalberon.
-Não, você não irá, esta é minha palavra final. A não ser que você queira uma luta comigo, é isso que deseja?
Perguntou Jorge.
-Não...
Respondeu Adalberon.
Jorge pegou o colar de Adalberon e o colocou novamente na caixa.
-Não quero que mexa nele.
Disse Jorge a Adalberon.
-Agora vamos, não temos muito tempo.
Continuou Jorge.
Jake, Akira, Achila e Abnara seguiram Jorge para fora da caverna.
-Me desculpe Adalberon, é melhor que fique.
Disse Jorge enquanto Fechava a caverna.
Ao fechar a caverna ela se iluminou.
-Não acredito que tenho que ficar aqui.
Disse Adalberon que andava de um lado a outro sem parar.
-Acalme-se marido.
Disse Agnes.
-Eu não Aguento ficar aqui parado.
Falou Adalberon.
-Você gosta dela não é?
Perguntou Agnes em um tom mais baixo e deprimido.
-Não sei direito... Agnes, eu te amo, eu tenho certeza disso... não sei o que está acontecendo.
Disse Adalberon que reduziu também o seu tom de voz.
Então Adalberon Abraçou sua mulher, e abraçados eles ficaram por um tempo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário